domingo, 6 de novembro de 2011

Caverna do Dragão (Parte 9)

Sem uma direção certa continuou a correr, o cenário a sua volta foi mudando, o cheiro horrendo não se sentia mais, a aparência de pântano havia mudado para várias árvores e arbustos de formatos bem geométricos, quadrados, retangulares, redondos.
“SLPASH SPLASH SPLASH...”
[Fedir] Mas o que...
Fedir escorrega e cai de cara no chão, levantando o rosto sente algo escorrer pelo seu rosto, tenta limpar com a mão direita e vê que a coisa líquida era vermelho.
[Fedir] Sa-san-SANGUE?
Levantou-se depressa e viu várias poças vermelhas no chão, na testa sentiu um pingo lhe cair e escorrer pelo rosto, olhou pra cima e viu rosas vermelhas nos arbustos que eram mais altos que ele.
[Fedir] Aquela rosa está sangrando?... Mas rosas não sangram... Então isto é tinta vermelha!
[???] Temos que terminar de pinta-las antes que a ela chegue.
[???2] Eu sei disso, não precisa me dizer! E você também, tem que pinta-las, fica ai parado só olhando enquanto faço o serviço. Ò_Ó
[???] Parado... EU? Você está dizendo coisas, se eu não pintar também ela me corta a cabeça!
Ao ouvir as vozes vindas atrás daqueles arbustos, Fedir se aproxima silenciosamente entre os arbustos e vê duas cartas de baralho vermelhas, do tamanho de um homem adulto, com pernas, braços e cabeça. Um estava segurando um balde de tinta vermelha e pincel, e o outro estava ao lado de uma escada de madeira segurando apenas um pincel com tinta escorrendo fazendo mais uma poça no chão ao lado de outro balde.
[???2] OLHE ISSO! Está desperdiçando mais tinta, para de apontar isso pra mim e continue a pintar essas rosas brancas!
Continua...